Ciganos

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Elemento Água




Falando agora sobre os elementos passivos, falaremos da ÁGUA. Assim como a terra, o corpo humano é composto de 70% de água, o que demonstra a importância vital deste elemento. A água pode ser simbolizada pela alma ou pela emoção, o que faz o elemento da sensibilidade fazendo com que a água seja a própria vitalidade. 

Quando em harmonia ela é harmonizadora do corpo, da alma, acalma as emoções e traz o conforto para a alma. Pode ser uma grande devastadora se se sentir agredida ou em desarmonia. A água simboliza renovação, o recomeço de uma nova vida, enfim a própria compreensão já que até os fetos são envolvidos em suas placentas dentro de bolsas d”água até originarem novas vidas. 

Este elemento aparece sempre em magias para absorver as negatividades e impurezas que estejam no ar, ou no nosso corpo. Dentro dos rituais ciganos são utilizadas águas de vários caminhos naturais diferentes: da cachoeira, do mar, do lago, da lagoa, da chuva, do rio, da nascente, dependendo do ritual que esteja acontecendo, as fases lunares são muito importantes. Nas fases de lua minguante, nova, crescente cheia, é a parte mais importante para sua colheita, onde dependendo da lua, nós conseguimos um certo nível energético nacional para que a água seja usada:

  • Lua Cheia traz amor para a sua vida.
  • Lua Nova para que haja recomeço.
  • Lua Minguante para que acabe as doenças, as negatividades de uma fase difícil da vida daquela pessoa que está fazendo o ritual e todos os seus participantes.
  • Lua Crescente faz com que as pessoas cresçam não somente na vida, como seu interior, como seu psicológico, como desenvolvendo a espiritualidade.

Então observem como é importante ao culto, a reverência ao elemento água dentro do culto cigano. A água representa o interior feminino, representa o lado feminino que todo ser humano tem e tem que ser muito cultuado para que as emoções estejam em equilíbrio porque somente as emoções equilibradas, o ser humano consegue transcender a sua própria essência.